7 hours ago | 18 notes | Reblog
elsword-confessions:


RS X EM is the best couple to each other

Submitted by Anonymous

elsword-confessions:

RS X EM is the best couple to each other

Submitted by Anonymous

18 hours ago | 47 notes | Reblog
d-ic3:

Elios kindergarten

d-ic3:

Elios kindergarten

1 day ago | 69 notes | Reblog
#e agora? aqui ou no turno de vocês aí?
[Palácio de Velder - Corredor dos Quartos]

elraven:

aisha-sama:

Enquanto olhava pra ela, observava as expressões. Inegável a ele dizer que não gostava das “carinhas" que ela fazia, e não se negou ao luxo de dar um discreto sorriso disso. Após ela confirmar, ele continua.-Era ele mesmo então… Eu o vi de madrugada circulando os arredores do palácio. Ele parecia totalmente ansioso para ver Eve, dizendo que nós a mantínhamos presa aqui e mal algumas bobagens… Pedi pra ele se retirar e disse que ele poderia tentar se aproximar de maneira civilizada ao invés de…. “Quebrar rostos” como ele sugeria a si mesmo… De fato, é um cara muito estranho.-Dizendo isso, ele volta a degustar sua panqueca-Que já estava acabando.

- Mas a Eve quis vir conosco por conta própria - Argumentou. Mas logo completou, incerta: - … Eu acho… - Ela já fugiu duas vezes, não é muito agradável pensar dessa forma… - Não é como se Eve não soubesse se cuidar, eu só… - Tinha preocupação com a amiga, não queria que qualquer estranho se achegasse nela e a levasse embora outra vez. - Ele tem uns aparatos estranhos, creio que sejam feitos à partir da tecnologia Nasod, pelo que pude observar… Não temos poder sobre tanta tecnologia assim e ele está longe de ser um mago para controlar seus equipamentos com alquimia ou qualquer tipo de magia.

-Eu não o vi em ação, não posso argumentar sobre isso, mas…-Uma pequena pausa apenas para finalizar a refeição. Ao fazê-lo, continua.-…Você pode ter razão. Antes de irmos vamos até ela, ver se está tudo bem… Com licença. -Ele vira a cabeça procurando um empregado, e pede para que ele recolha os recipientes usados nesse rápido café da manhã.

- Acho que ela ainda pode estar dormindo, ou reparando alguma coisa. - Ou até lendo algum livro que devo ter deixado com ela alguma vez… Talvez sim, talvez não.

Já o empregado logo estava disposto novamente, recolhendo tudo com pressa e cuidado, aparentemente não querendo atrapalhar os heróis. Feito isso, pediu licença e então os dois voltaram a ficar à sós. Aisha se levantou e tomou os livros nos braços, como Chung ainda não havia aparecido, não estava com taaaanta pressa, então poderia acompanhar o mais velho na checada. - Vamos? ~ - Sorria animada.

Após a roxa se levantar, ele toma isso como deixa para levantar junto. Antes dela conseguir realmente posicionar bem os livros nos braços, ele toma novamente pra si, e faz um olhar pra ela como se quisesse dizer mentalmente: “Não, eu carrego.”, com um sorrisinho.-Vamos.-Dai, eles rumam a busca de Eve. Por a maga conhecê-la melhor, ele resolve a seguir, a deixando meio que “liderar as buscas.”

- Ah, ma—… - Arqueou as sobrancelhas um pouco inquieta com a idea de não poder carregar seus próprios livros. E além do mais, não queria ser um incômodo à ele. Mas resolveu deixar passar.

Vendo que ele havia deixado ir na frente, foi guiando o maior, subindo os degraus luxuosos do hall de entrada, após deixarem o refeitório, e seguiram segundo andar acima.

1 day ago | 206 notes | Reblog
#THIS
rainbowmaccarone:

PvE / PvP please don't remove the source

rainbowmaccarone:

PvE / PvP 
please don't remove the source
1 day ago | 69 notes | Reblog
[Palácio de Velder-Refeitório]

Enquanto olhava pra ela, observava as expressões. Inegável a ele dizer que não gostava das “carinhas" que ela fazia, e não se negou ao luxo de dar um discreto sorriso disso. Após ela confirmar, ele continua.-Era ele mesmo então… Eu o vi de madrugada circulando os arredores do palácio. Ele parecia totalmente ansioso para ver Eve, dizendo que nós a mantínhamos presa aqui e mal algumas bobagens… Pedi pra ele se retirar e disse que ele poderia tentar se aproximar de maneira civilizada ao invés de…. “Quebrar rostos” como ele sugeria a si mesmo… De fato, é um cara muito estranho.-Dizendo isso, ele volta a degustar sua panqueca-Que já estava acabando.

- Mas a Eve quis vir conosco por conta própria - Argumentou. Mas logo completou, incerta: - … Eu acho… - Ela já fugiu duas vezes, não é muito agradável pensar dessa forma… - Não é como se Eve não soubesse se cuidar, eu só… - Tinha preocupação com a amiga, não queria que qualquer estranho se achegasse nela e a levasse embora outra vez. - Ele tem uns aparatos estranhos, creio que sejam feitos à partir da tecnologia Nasod, pelo que pude observar… Não temos poder sobre tanta tecnologia assim e ele está longe de ser um mago para controlar seus equipamentos com alquimia ou qualquer tipo de magia.

-Eu não o vi em ação, não posso argumentar sobre isso, mas…-Uma pequena pausa apenas para finalizar a refeição. Ao fazê-lo, continua.-…Você pode ter razão. Antes de irmos vamos até ela, ver se está tudo bem… Com licença. -Ele vira a cabeça procurando um empregado, e pede para que ele recolha os recipientes usados nesse rápido café da manhã.

- Acho que ela ainda pode estar dormindo, ou reparando alguma coisa. - Ou até lendo algum livro que devo ter deixado com ela alguma vez… Talvez sim, talvez não.

Já o empregado logo estava disposto novamente, recolhendo tudo com pressa e cuidado, aparentemente não querendo atrapalhar os heróis. Feito isso, pediu licença e então os dois voltaram a ficar à sós. Aisha se levantou e tomou os livros nos braços, como Chung ainda não havia aparecido, não estava com taaaanta pressa, então poderia acompanhar o mais velho na checada. - Vamos? ~ - Sorria animada.

1 day ago | 2 notes | Reblog
#off
#conversas saudáveis entre ICs
#MORTA DIAUSHUFSDGFJGDKGDFD
Lenadro: Vamos checar a Eve agora u.u esse Add é totalmente desconfiável. Não que ela não mantenha aquela praga nas rédeas...
Lassy: Vão sumir roupas íntimas. E... Roupas do Raven também. Vai ter dois ladrõezinhos no palácio -qqq
Lenadro: Poxa, vão rolar arrastões de roubos de roupas naquele lugar?
1 day ago | 69 notes | Reblog
[Palácio de Velder-Refeitório]

Ao escutar isso, vem a mente o rapaz estranho de ontem que parecia um tanto empenhado demais em procurar a rainha nasod. Falando sobre quebrar rostos e afins. Será ele?

-Ah… Por acaso esse tal maluco é um garoto de cabelos brancos arroxeados e um par de olhos lilás? -Ergue uma sobrancelha. 

Ainda emburrada, aproveitou para finalizar a comida com um bico nos lábios, tomando todo o copo de suco em seguida. Arfou satisfeita e depositou o copo com animação sobre a mesa.

Mas fez uma careta engraçada ao se lembrar do albino. Ele tinha ombros largos, olhos heterocromáticos, cabelo branco… O que mais? Ah, o risquinho no rosto e… Altura. E parecia bem forte também. Basicamente o seu contrário. - Suponho que… Seja esse aí mesmo. - Bufou com impaciência. Por que tenho que ser tão baixinha?

Enquanto olhava pra ela, observava as expressões. Inegável a ele dizer que não gostava das “carinhas" que ela fazia, e não se negou ao luxo de dar um discreto sorriso disso. Após ela confirmar, ele continua.-Era ele mesmo então… Eu o vi de madrugada circulando os arredores do palácio. Ele parecia totalmente ansioso para ver Eve, dizendo que nós a mantínhamos presa aqui e mal algumas bobagens… Pedi pra ele se retirar e disse que ele poderia tentar se aproximar de maneira civilizada ao invés de…. “Quebrar rostos” como ele sugeria a si mesmo… De fato, é um cara muito estranho.-Dizendo isso, ele volta a degustar sua panqueca-Que já estava acabando.

- Mas a Eve quis vir conosco por conta própria - Argumentou. Mas logo completou, incerta: - … Eu acho… - Ela já fugiu duas vezes, não é muito agradável pensar dessa forma… - Não é como se Eve não soubesse se cuidar, eu só… - Tinha preocupação com a amiga, não queria que qualquer estranho se achegasse nela e a levasse embora outra vez. - Ele tem uns aparatos estranhos, creio que sejam feitos à partir da tecnologia Nasod, pelo que pude observar… Não temos poder sobre tanta tecnologia assim e ele está longe de ser um mago para controlar seus equipamentos com alquimia ou qualquer tipo de magia.

1 day ago | 69 notes | Reblog
[Palácio de Velder-Refeitório]

elraven:

Enquanto mastiga o pedaço que porá na boca, ele escuta os pontos que ela tem a oferecer sobre a ideia. A pesar de todo o jeito infantil, a maga era muito inteligente e apta a opinar nessas situações.-Esse é o ponto, Aisha. Não sabemos de nada. Não conhecemos caminhos, rotas, não estamos totalmente a par da situação e nem sequer temos ideia do paradeiro do líder. -O moreno solta o garfo, e fala com ela com um tom um tanto mais sério.- Ser pego com as calças na mão seria um erro imensurável, temos que investigar e procurar pistas. Chung conosco vai ser uma mão na roda, e… sobre as autoridades… Bem, vamos dar um jeito de convencê-los. -Faz uma pequena pausa, nisso lembra a dificuldade de adquirir permissão de exploração antes.- Ou despistá-los se for preciso.

Se eu for junto, talvez possa ajudar… Eu ao menos podia sentir a energia ruim vinda de alguns pontos por onde passamos. Mas… Com aquele estranho atrás da Eve, não me sinto muito à vontade em deixar o palácio. Esboçava um semblante de preocupação enquanto pensava, olhando o mel deslizando pela borda da comida.

- Devemos recordar do fato de qu—… - Verdade… Não há mais um Executor em Hamel, porque ele é o Chung e está conosco… Mas é melhor que isso fique em segredo. - … Tem os rumores do Executor e também tem um rapaz estranho atrás da Eve. Ontem à tarde ele apareceu por aqui e causou a maior bagunça no jardim com os meninos. - Falava como se fosse muito mais velha que ambos, apesar de ser só o jeito de falar. - Eu… Adoraria ajudar nisso, mas… - Cutucou a panqueca com o garfo, aparentando estar um pouco envergonhada pelo que diria: - … N-não… Me sinto m-muito à vontade… Deixando o resto… À merce daquele maluco. - Fez um bico emburrado e virou o rosto de lado ao término da frase.

Ao escutar isso, vem a mente o rapaz estranho de ontem que parecia um tanto empenhado demais em procurar a rainha nasod. Falando sobre quebrar rostos e afins. Será ele?

-Ah… Por acaso esse tal maluco é um garoto de cabelos brancos arroxeados e um par de olhos lilás? -Ergue uma sobrancelha. 

Ainda emburrada, aproveitou para finalizar a comida com um bico nos lábios, tomando todo o copo de suco em seguida. Arfou satisfeita e depositou o copo com animação sobre a mesa.

Mas fez uma careta engraçada ao se lembrar do albino. Ele tinha ombros largos, olhos heterocromáticos, cabelo branco… O que mais? Ah, o risquinho no rosto e… Altura. E parecia bem forte também. Basicamente o seu contrário. - Suponho que… Seja esse aí mesmo. - Bufou com impaciência. Por que tenho que ser tão baixinha?

1 day ago | 69 notes | Reblog
[Palácio de Velder-Refeitório]

elraven:

Enquanto ele falava, aproveitou para provar de mais um pedaço.

- Mas já não foram lá? Digo… Senpai e a Rena. - Movia o garfo para os lados, como se estivesse usando dele como uma ferramenta explicativa. - Não é muito bom sair sozinho assim, em missão… - Inclinou a cabeça para o lado com um semblante de visível preocupação, antes de fatiar mais um pedaço da comida.

Escuta o que ela tem a dizer enquanto vai fatiando uma panqueca lentamente.-Bem… Eliminamos uma criatura que existia lá. Mas segundo Chung, um líder das forças das trevas, que ele chegou a impedir a um tempo atrás, não foi eliminado. Alguém assim não pode ter sido totalmente neutralizado, ele deve estar circulando e liderando essas tropas nas sombras…-Para de fatiar a panqueca que tinha começado a cortar.-Não podemos esperar um próximo ataque. Temos que atacar primeiro e cortar o mal pela raiz. Mas claro, pra isso é necessário planejamento e investigação. Quero dar início a isso.-Conclui o moreno, voltando a fatiar a panqueca. A mergulhando no mel, antes de por na boca, acrescenta.-E não irei sozinho, pretendo levar o loiro, e quem mais quiser vir.-Dai sim, ele a põe na boca.

- Mas não sabemos exatamente aonde o líder está e nem… Se conseguirão ter acesso à Hamel, lembra? Eles não nos deixaram ficar lá por muito tempo, sequer tivemos tempo de explorar Resiam. - Explicou, esquecendo-se da panqueca por um instante. - Além do mais… Hamel é bastante extensa e constantemente tem problemas com a Hidrovia que alimenta a cidade com água, não acha um pouco suspeito? - Parou para tomar uma golada de suco. Em dados técnicos, tornava-se bastante analítica, já que não agia por impulso em determinadas ocasiões.

- Se Chung conhecer bem a área aonde pretendem explorar, é mais prático. Me lembro que não foi nada fácil andar por Peyita sem mapas e nem os soldados sabiam ao certo o caminho do desvio, já que Berth havia obstruído a passagem principal do templo… - Dado a pausa, ela aproveita para comer mais um pedaço da panqueca.

Enquanto mastiga o pedaço que porá na boca, ele escuta os pontos que ela tem a oferecer sobre a ideia. A pesar de todo o jeito infantil, a maga era muito inteligente e apta a opinar nessas situações.-Esse é o ponto, Aisha. Não sabemos de nada. Não conhecemos caminhos, rotas, não estamos totalmente a par da situação e nem sequer temos ideia do paradeiro do líder. -O moreno solta o garfo, e fala com ela com um tom um tanto mais sério.- Ser pego com as calças na mão seria um erro imensurável, temos que investigar e procurar pistas. Chung conosco vai ser uma mão na roda, e… sobre as autoridades… Bem, vamos dar um jeito de convencê-los. -Faz uma pequena pausa, nisso lembra a dificuldade de adquirir permissão de exploração antes.- Ou despistá-los se for preciso.

Se eu for junto, talvez possa ajudar… Eu ao menos podia sentir a energia ruim vinda de alguns pontos por onde passamos. Mas… Com aquele estranho atrás da Eve, não me sinto muito à vontade em deixar o palácio. Esboçava um semblante de preocupação enquanto pensava, olhando o mel deslizando pela borda da comida.

- Devemos recordar do fato de qu—… - Verdade… Não há mais um Executor em Hamel, porque ele é o Chung e está conosco… Mas é melhor que isso fique em segredo. - … Tem os rumores do Executor e também tem um rapaz estranho atrás da Eve. Ontem à tarde ele apareceu por aqui e causou a maior bagunça no jardim com os meninos. - Falava como se fosse muito mais velha que ambos, apesar de ser só o jeito de falar. - Eu… Adoraria ajudar nisso, mas… - Cutucou a panqueca com o garfo, aparentando estar um pouco envergonhada pelo que diria: - … N-não… Me sinto m-muito à vontade… Deixando o resto… À merce daquele maluco. - Fez um bico emburrado e virou o rosto de lado ao término da frase.

1 day ago | 69 notes | Reblog
[Palácio de Velder-Refeitório]

elraven:

aisha-sama:

Uma hora que?…

Começará a ficar interessado no o que ela dizia, até a empregada chegar. Ele educadamente agradece, e vira-se para a comida. Estufa o peito com o aroma daquela refeição, e depois solta o ar. 

-De fato. Bem, vamos comer~.-Puxa um garfo e uma faca que estavam apoiados na mesa, tira os ombros de cima da mesma, e fatia a panqueca. Em seguida calmamente a mergulha no mel, e leva até a boca like a sir, mastigando e degustando seu café.-Que de fato estava ótimo.

Ficou encarando a comida por algum tempo, e até ficou prestando atenção no que o moreno fazia para fazer igual. Bem, não era de seu costume comer aquelas coisas pesadas logo no café da manhã, então era melhor ver como se fazia antes de passar vergonha.

Se eu mergulhar um pedaço no mel, acho que vai ficar muito melado. Nesse pensamento, tomou seu potinho de mel e colocou um pouco sobre as panquecas, em seguida fatiando-as para comer.

Tratou de engolir o que havia colocado na boca primeiro, antes de falar: - Está ocupado hoje? - Perguntou somente por curiosidade, não que pretendesse chamá-lo para sair de imediato. Afinal, ele treinava um grupo de soldados da província.

Ao terminar devidamente de mastigar, responde. -Vou procurar o Chung pra reportar a ele que pretendo explorar Hamel. Ele pediu para que eu avisasse. 

Terminado de dizer isso, ainda olhando nos olhos de Aisha, repete a ação anterior, mergulhando a panqueca fatiada no mel e comendo.

Enquanto ele falava, aproveitou para provar de mais um pedaço.

- Mas já não foram lá? Digo… Senpai e a Rena. - Movia o garfo para os lados, como se estivesse usando dele como uma ferramenta explicativa. - Não é muito bom sair sozinho assim, em missão… - Inclinou a cabeça para o lado com um semblante de visível preocupação, antes de fatiar mais um pedaço da comida.

Escuta o que ela tem a dizer enquanto vai fatiando uma panqueca lentamente.-Bem… Eliminamos uma criatura que existia lá. Mas segundo Chung, um líder das forças das trevas, que ele chegou a impedir a um tempo atrás, não foi eliminado. Alguém assim não pode ter sido totalmente neutralizado, ele deve estar circulando e liderando essas tropas nas sombras…-Para de fatiar a panqueca que tinha começado a cortar.-Não podemos esperar um próximo ataque. Temos que atacar primeiro e cortar o mal pela raiz. Mas claro, pra isso é necessário planejamento e investigação. Quero dar início a isso.-Conclui o moreno, voltando a fatiar a panqueca. A mergulhando no mel, antes de por na boca, acrescenta.-E não irei sozinho, pretendo levar o loiro, e quem mais quiser vir.-Dai sim, ele a põe na boca.

- Mas não sabemos exatamente aonde o líder está e nem… Se conseguirão ter acesso à Hamel, lembra? Eles não nos deixaram ficar lá por muito tempo, sequer tivemos tempo de explorar Resiam. - Explicou, esquecendo-se da panqueca por um instante. - Além do mais… Hamel é bastante extensa e constantemente tem problemas com a Hidrovia que alimenta a cidade com água, não acha um pouco suspeito? - Parou para tomar uma golada de suco. Em dados técnicos, tornava-se bastante analítica, já que não agia por impulso em determinadas ocasiões.

- Se Chung conhecer bem a área aonde pretendem explorar, é mais prático. Me lembro que não foi nada fácil andar por Peyita sem mapas e nem os soldados sabiam ao certo o caminho do desvio, já que Berth havia obstruído a passagem principal do templo… - Dado a pausa, ela aproveita para comer mais um pedaço da panqueca.